top of page
Buscar

Novo Selo inmetro Ar Condicionado

Inmetro atualiza critérios para o Programa Brasileiro de Etiquetagem. Mudanças evidenciam os aparelhos mais econômicos, auxiliando o consumidor na hora da compra


No dia 01/07/2020 o Inmetro aperfeiçoou o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) para aparelhos de ar-condicionado e a metodologia de cálculo da eficiência energética a partir de agora será feita pelo método de carga parcial e métrica sazonal. Com isso os aparelhos inverter, por exemplo, terão evidenciados o ganho de eficiência graças a utilização dessa tecnologia; o cálculo do índice de desempenho e do consumo energético anual será realizado com base nas características médias do clima do Brasil e do uso do condicionador de ar pela população brasileira e a nova “classe A” terá que obter um índice de eficiência energética de 5,5 ante os 3,23 até então definidos. Dessa forma a sociedade estimula a indústria a desenvolver produtos cada vez mais eficientes e o PBE se torna um indutor de inovação industrial.


Entenda as mudanças


O PBE é um programa pelo qual se atesta o desempenho dos produtos considerando critérios de eficiência energética, ruído, utilização de recursos naturais, entre outros. No caso dos aparelhos de ar-condicionado, o principal item de ensaio é a eficiência energética para a refrigeração do ar, sendo o equipamento classificado de ‘A’, para os que consomem menos energia, a ‘D’ para equipamentos que consomem mais energia. A ENCE (Etiqueta Nacional de Consumo de Energia) é o selo de conformidade que evidencia o atendimento pelo produto aos requisitos estabelecidos no PBE e informa ao consumidor aspectos relevantes para a tomada de decisão de compra, incluindo o consumo energético ou a classificação quanto ao desempenho, por exemplo.

Pelas regras ainda em vigor, os aparelhos de ar-condicionado tipo inverter e não-inverter (aparelhos com compressor de velocidade fixa) são ensaiados da mesma forma e classificados com os mesmos critérios, com os aparelhos configurados em carga total. Assim, numa mesma classe A, por exemplo, convivem aparelhos inverter e os não-inverter, ainda que os primeiros sejam, em geral, mais econômicos. Ocorre, porém, que a característica dos condicionadores de ar inverter é justamente regular o fluxo de energia do sistema, alterando a velocidade do compressor e reduzindo o consumo de energia quando se detecta que o ambiente precisa de menos refrigeração ou aquecimento. Com o aperfeiçoamento, os aparelhos inverter serão submetidos ao método de carga parcial, o que evidenciará o ganho de eficiência que se tem com a utilização dessa tecnologia.

27 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page